Jardins em ambientes internos

1ª Assembleia do ano no Spazio Único
Janeiro 12, 2018
Conheça o Código Civil do Condomínio
Fevereiro 16, 2018
Exibir tudo

Quando se fala em jardim as ideias que vêm à mente são de enormes quintais, com muito espaço para cultivo de diferentes tipos de plantas. No entanto, a conservação de áreas verdes não é um privilégio restrito apenas à extensas áreas. Ambientes menores e fechados, como apartamentos, também podem ser utilizados como locais de cultivo de plantas e até mesmo construção de pequenos jardins.

A paisagista Mariana Alexandre explica que não existe um conjunto de plantas ideais para apartamento, mas sim, espécies que são adaptadas à ambientes internos. De acordo com Mariana, “tudo depende do perfil do morador e também das características do ambiente. Qual a incidência solar no local? Qual o efeito que se espera do jardim?”

Se no local reservado para a plantação ou alocação dos vasos houver predominância de luz solar por algumas horas do dia, pode-se optar por cactos e suculentas. Essas plantas de origem desértica armazenam água nas suas estruturas, desse modo são fáceis de serem cuidadas. A paisagista ensina que a rega dever ser feita “aproximadamente uma vez por semana, dependendo do tamanho do vaso, drenagem do substrato e da quantidade de sol que ela recebe”.

Entretanto, se o espaço destinado para as plantas for desprovido de incidência solar, a indicação é que sejam escolhidas espécies de sombra ou pouco sombra. Algumas das plantas com essas características são: Samambaias, Filodendros, Alocacias, Ficus lyrata, Zamioculca. Além destas, também é possível cultivar flores em apartamentos. Espécies como, Orquídeas e Impatiens florescem lindamente nesses ambientes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *